ANS determina que planos transferidos para APS voltem para Amil

AANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar, que regula os planos de saúde no país, determinou nesta segunda-feira que a operadora Amil reassuma e se mantenha como responsável pela carteira de planos individuais transferida para a operadora APS, Assistência Personalizada à Saúde.

A medida abrange mais de 300 mil beneficiários de planos individuais e familiares da Amil residentes nos estados de São Paulo, do Rio de Janeiro e do Paraná, que passaram a ser atendidos pela APS. Os beneficiários de planos individuais e familiares residentes em outros estados não foram transferidos.

A ANS também determinou que seja suspensa qualquer atitude da Amil e da APS baseada no Contrato de Compra e Venda de Ações tendo por objeto a venda das cotas que representam o capital social da APS.

Determinou, ainda, a suspensão de qualquer atitude da Amil e da APS baseada em todos os contratos vinculados ao de compra e venda das ações.

Amil e APS poderão apresentar manifestação à ANS no prazo de 10 dias. Depois disso, a agência reguladora decidirá em definitivo se anula a autorização concedida para a transferência de carteira e se adotará novas medidas.

Procurada, a Amil informou que ainda não recebeu o comunicado oficial da ANS sobre a medida cautelar e que, por isso, não se pronunciará, por enquanto.

*Com informações da Agência Brasil
Saúde Brasília 04/04/2022 – 23:51 Agência Brasil Beatriz Arcoverde* – Editora da Radioagência Nacional ANS Amil APS segunda-feira, 4 Abril, 2022 – 23:51 1:47

Fonte: Saúde

Share