Anvisa determina apreensão de autoteste da Covid falsificado

A Anvisa determinou a apreensão de autoteste de covid-19 falsificados. A agência reguladora também proibiu fabricação, importação, comércio, distribuição, propaganda e uso desses produtos.

O material falsificado imita o autoteste antígeno Novel Coronavírus, da empresa CPMH, mas tem características diferentes do produto original, que podem ser identificadas pelo consumidor. Basta observar a embalagem.

O falsificado traz um desenho explicando como realizar o teste, enquanto o original não tem. A tampa da versão falsa é de rosca, sem o orifício para gotejamento. No original, esse buraquinho para gotejar fica na tampa. O swab, aquela haste que parece um cotonete, também é diferente. No teste original, ela mede 9 centímetros, enquanto no falsificado é maior e pode chegar a 15 centímetros.

A Anvisa orienta que, para evitar falsificações, o consumidor deve comprar os produtos apenas em farmácias e estabelecimentos licenciados pela vigilância sanitária da sua cidade. E ter muito cuidado com o comércio pela internet.

Na página da agência reguladora na internet é possível consultar as listas de autotestes aprovados e de farmácias autorizadas pela Anvisa para a venda do produto, entre outras informações. O endereço é gov.br/anvisa

Se você desconfiar que algum estabelecimento que esteja vendendo testes para covid-19 falsificados, denuncie à vigilância sanitária.
Saúde Brasília 07/03/2022 – 13:13 Raquel Mariano / Guilherme Strozi Victor Ribeiro – Repórter da Rádio Nacional autoteste Anvisa falsificado segunda-feira, 7 Março, 2022 – 13:13 1:51

Fonte: Saúde

Share