Bombeiros do RJ fazem pesquisa para avaliar saúde mental da corporação

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro realizou uma pesquisa interna, em busca de informações para a criação de programas que incentivem e estimulem o bem-estar dos integrantes da corporação. O levantamento “Saúde Mental e Qualidade de Vida”, realizado no ano passado e divulgado agora, teve como foco a influência da pandemia na vida familiar. A adesão dos participantes foi voluntária e anônima.

Segundo o estudo, 69,8% dos entrevistados julgaram que a Covid-19 teve impacto negativo. Por outro lado, 30,2% afirmaram que o resultado foi positivo.

A pesquisa apresentou uma questão em que os militares deveriam apontar as queixas e os sintomas que os incomodavam antes e após a situação de emergência em saúde pública. A reclamação que mais aumentou foi o sentimento de medo, com alta de 595% entre os dois períodos, por conta do temor de contaminação pelo coronavírus.

Em seguida, foram citados descontrole alimentar, com crescimento de 337%; a alta no uso frequente de medicamentos, que chegou a 233%, e o aumento no uso de álcool e drogas, em 137%.

Segundo o Corpo de Bombeiros, em resposta ao quadro traçado pela pesquisa, profissionais de psicologia estarão em breve presente nos quartéis para atividades itinerantes de prevenção em Saúde Mental.

Na avaliação da chefe da Seção de Psicologia em Desastres do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Eliane Cristine, o levantamento dos dados revela uma pequena amostra do que representou a pandemia de Covid-19 na vida da população em geral.

*Com supervisão de Vitoria Elisabeth. 

 
Saúde Rio de Janeiro 21/06/2022 – 17:01 Bianca Paiva / Guilherme Strozi Lucas Coelho* – Estagiário da Rádio Nacional saúde mental Corpo de Bombeiros covid terça-feira, 21 Junho, 2022 – 17:01 94:00

Fonte: Saúde

Share