Prefeitura do Rio de Janeiro também libera o uso de máscaras

O Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19, que auxilia o município do Rio de Janeiro na tomada de decisões sobre a pandemia, recomendou o fim do uso obrigatório de máscaras em locais fechados. A medida foi acertada em consenso pelo grupo, nesta segunda-feira, e a Prefeitura já publicou inclusive em edição extra do Diário Oficial.

Durante a reunião, os especialistas reforçaram a importância da imunização infantil contra a covid e recomendaram a manutenção da exigência da caderneta de vacinação até que 74% de toda a população da cidade tenha sido vacinada, inclusive com a dose de reforço.

Até o momento, o Rio tem cerca de 83% da população total com a segunda dose contra o coronavírus, índice que sobe para 89,2% do público alvo acima de cinco anos de idade. Além disso, 54% das pessoas com mais de 18 anos já receberam a terceira dose.

Para o presidente da Sociedade Brasileira de infectologia e membro do Comitê Científico, Alberto Chebabo, o cenário epidemiológico da capital fluminense é favorável para a flexibilização.

Também o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, defendeu o fim da obrigatoriedade das máscaras. De acordo com ele, o Rio  atingiu todas as metas estabelecidas nas diferentes etapas de plano de combate à pandemia. Mas, ressaltou que apesar dos baixos índices de testes positivos da doença, pessoas com comorbidades, por exemplo, devem manter o uso da proteção facial.

Na semana passada, o governo do estado do Rio de Janeiro já havia desobrigado o uso de máscaras em locais fechados. No entanto, segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal, em meio a divergências de entendimento, prevaleceria a posição mais restritiva que, até agora, era a do município, favorável à obrigatoriedade.
Saúde Rio de Janeiro 07/03/2022 – 16:00 Vitória Elizabeth / GT Passos Solimar Luz – Repórter da Rádio Nacional covid rio Máscaras segunda-feira, 7 Março, 2022 – 16:00 3:32

Fonte: Saúde

Share